Mensagens

A mostrar mensagens de 2017

"Pintar" o sol

Imagem
Os incêndios que lavram  nos concelhos de Arganil e Pampilhosa da Serra  (também) "queimam" o sol...

"Uuuuuuuuau” - há luz no “fundo do poço”

Imagem
A Câmara Municipal de Arganil tem em curso obras de monta no centro da vila, argumentando o presidente, Eng. Ricardo Pereira Alves, que esta reabilitação urbana vem “conferir uma maior atratividade ao centro histórico de Arganil, valorizando o seu espaço público”, pretendendo levar as pessoas “sobretudo, a comprar no seu comércio tradicional”. Nem mais: as obras em curso conferem “maior atratividade ao centro histórico de Arganil” (?) ! Li, reli, conheço razoavelmente bem a sede do concelho, mas não descortinei nas entrelinhas do discurso do Eng. Pereira Alves (para além da Igreja Matriz e das saudades “físicas” de Miguel Torga) “qualquer coisa” capaz de atrair ao coração da vila turistas, muitos turistas - dos que vêm nas ondas do conhecimento e da ciência, por exemplo, em busca do espólio do Castro da Lomba do Canho… Recupero memórias e recuo ao tempo do “nosso” Externato Alves Mendes, não para falar de saudade, mas para lembrar Lomba do Canho, nas Secarias, e o Professor Doutor João d…

Noites da Praça

"Está na reta final o programa de animação que Coja preparou para este verão.  As apostas fortes são a única via para colocar Coja e esta região no mapa turístico, tirando partido das condições naturais e da rede de praias fluviais do vale do Alva, todas de excelente qualidade.  Mudámos, inovámos e criámos um conceito que virá a dar frutos a curto prazo. O Festival Músicas de Verão, o Carnaval e a Praça serão certamente a chave do futuro turístico da nossa Freguesia, não descorando como é óbvio a divulgação do nosso património associativo (...)".

"Quinta das Mimosas" - estórias para contar

Imagem
A “Quinta das Mimosas”, localizada no Barril de Alva, possivelmente tem mais de dois séculos de história. A residência principal foi reconstruida em 1869 (?) mas é, segundo referem os atuais proprietários, muito anterior a esta data. Sabe-se que, em tempos idos,  pertenceu à família Nunes dos Santos, dos Grandes Armazéns do Chiado, mas os pormenores virão numa próxima ocasião… Obras recentes devolveram dignidade estética ao amplo espaço exterior  da quinta, no seu todo. Durante uma visita rápida à casa senhorial (a habitação, por enquanto, não é residência permanente) proporcionada pela Carla Ribeiro, de férias no Barril de Alva, foi possível “descobrir” algumas peças de museu, como um modelo de piano “sem idade” que teria estórias sem fim para contar, se “falasse” sem ser por música.

Coja - Fado

Imagem

Coja - " Amazing Grace"

Imagem
https://www.facebook.com/coimbragospelchoir/

"Casamento perfeito"

O piano e a guitarra (de Coimbra) "casaram" na capela de S.João, na Praça dr. Alberto Vale, em Coja. Os adivinhos auguram um "casamento perfeito" e vida longa.
"CORDIS" / https://www.facebook.com/cordispianoeguitarraportuguesa/

... Chegaram os barcos!

Imagem
Havendo rio e pessoas, 
vieram os barcos para navegar, rio acima, rio abaixo, que já ninguém quer um barco para transportar as pessoas, e as coisas das pessoas, de uma para a outra margem...





Havendo rio e pessoas, falta o barco

Imagem
Havendo rio e pessoas, 
falta o barco para navegar, rio acima, rio abaixo, que já ninguém quer um barco para transportar as pessoas, e as coisas das pessoas, de uma para a outra margem. 

- A que horas saí o barco? - Não tem horas nem hora - quando é preciso, sai o barco... Não havendo cais, o barco adormece preso à margem de uma das margens - aquela onde mora o barqueiro, que tem o barco pronto para a próxima viagem... ...do João Brandão, "o terror das Beiras" (...) homem imperfeito do seu tempo, criminoso, homem cruel ou filantropo para o povo da sua região? (...), que chega na companhia dos seus, ainda o sol dorme. E o barqueiro também... - Ó barqueiro, ó barqueiro - acorda  que quero passar. Diz a lenda que "o terror das Beiras" (ou filantropo?), chegado à outra margem, tirou do alforge uma moeda e pagou a viagem ... e o sono do barqueiro, ... e a viagem do barqueiro para a outra margem - aquela onde mora  o barqueiro, que tem o barco pronto para a próxima viagem... - A q…

"Quinta do Urtigal" recupera mística

Imagem
Em 2009, quando o  executivo da Junta de Freguesia do Barril de Alva, entretanto eleito, fez o levantamento dos pontos  mais sensiveis para o desenvolviemnto do turismo, facilmente se concluiu que o Urtigal e todo o espaço adjacente ao Parque de Merendas AIACO, junto à ponte sobre o rio Alva, careciam de projetos estéticos   com utilidade prática. "Agradar à vista", sim; cativar as sensibilidades de quem aprecia a Natureza, também, mas... Com o rio Alva a  "musicar" em estereofonia as águas que serpenteiam por entre  as pedras no tempo do estio, era de toda a conveniência tirar partido desse "espetáculo" em que o corpo pode  conviver em harmonia com o espírito pelo "mergulho refrescante", ou simplesmente ficar em repouso mas atento aos sons que, graciosamente, chegam até nós - todos os sons, incluindo o belo canto dos rouxinois, que se "apresentam" no  concerto como solistas ... Havendo "tudo isto", com a soberana finalidade de…

Da conheira se fez jardim

Imagem
... os romanos andaram por aqui
Sabe-se que os povos antigos, designadamente os Romanos e os Árabes, exploraram o ouro no leito e nas margens do Rio Alva.
No Barril de Alva, na margem direita do rio, na Área de Serviço e Pernoita para Autocaravanas, ainda existem milhares de pedras redondas (calhaus) que formam uma CONHEIRA - (…) local onde foram amontoados seixos rolados resultantes do trabalho de exploração mineira do ouro pelos Romanos(…) - “e que muito úteis foram na construção da estrada do Barril para Coja “(António Inácio Alves Correia de Oliveira (AIACO) - “ A Comarca de Arganil” Pela leitura de inúmeros estudos é possível localizar zonas onde surgem (…) testemunhos das lavarias de ouro em que as terras eram lavadas e as pedras redondas (calhaus) arrumados como escombros (…).  O semanário “Campeão das Províncias”, na edição do dia 26 Agosto de 2016, com o título “Ouro - Maior área mineira de ouro do Portugal romano encontra-se ao longo do Rio Alva, no concelho de Arganil&q…

Quinta do Urtigal

Imagem
A primeira referência escrita conhecida sobre a “QUINTA DO ORTIGAL” surge no volume XI da obra “Portugal Antigo e Moderno”, editado em 1886: "o lugar do BARRIL e a QUINTA DO URTIGAL fazem parte da freguesia de Vila Cova de Sub-Avô". Nesse ano de 1886 começou a ser construída a ponte sobre o rio Alva, inaugurada dois anos depois. A população do BARRIL, com a nova ponte, aumentou e progrediu, como demonstram os censos: no ano de 1900 tinha 500 habitantes, e em 1910, 520.
No dia 25 de Julho de 1924, o Artº 1º do Decreto n.º 1639 determina que (…) seja desanexada da freguesia de Vila Cova Sub-Avô, concelho de Arganil, a povoação do Barril, a qual passará a constituir uma freguesia, denominada BARRIL DE ALVA António Inácio Alves Correia de Oliveira (AIACO), conhecedor profundo da História do BARRIL DE ALVA, dizia que os fundadores dos Grandes Armazéns do Chiado, naturais do BARRIL, afiançavam que a QUINTA DO URTIGAL já existia em 1727. Segundo o padre Luís Cardoso, o BARRIL, nesse an…